Review – The Last of Us

the_last_of_us_01

Em The Last Of Us acompanhamos Joel, que perdeu sua filha no dia em que o mundo sofreu uma contaminação em massa que transformou grande parte da população em seres violentos. Vinte anos depois do ocorrido, o caminho de Joel se cruza com Ellie, uma adolescente que pode carregar a cura para a terrível epidemia.

the_last_of_us_07

O enredo do jogo se passa em torno da sobrevivência de Joel e Ellie nesse mundo apocalíptico, onde eles tentam sobreviver às ameaças das criaturas infectadas e de grupos de seres humanos, que se mostram ser os verdadeiros monstros do jogo. Enquanto Joel e Ellie se encaminham para seu destino, os dois vão criando laços e seu relacionamento é muito bem explorado pelo jogo. O jogo equilibra muito bem a parte sentimental com o suspense e ação. A trama toda é profunda e muito bem trabalhada, e os diálogos dos dois são tão interessantes e reais que prendem muito nossa atenção. As dublagens, tanto no original em inglês quanto em português estão ótimas, e conseguem passar toda a carga emocional dos personagens, tornando-os mais reais ainda.

the_last_of_us_08

Os gráficos são sensacionais e impecáveis. Sem dúvida o jogo tem um dos melhores gráficos para o PlayStation 3, e acaba sendo melhor até do que alguns jogos do PlayStation 4. A aparência e expressões faciais dos personagens são muito bem trabalhadas e os cenários são muito bem detalhados. Devido à esta beleza dos cenários, procurar os itens e colecionáveis escondidos acaba se tornando algo divertido e torna a exploração prazerosa.

the_last_of_us_02

A jogabilidade é impecável também. Você pode jogar de modo stealth ou pode tentar ir com tudo ao ataque. Ambas as formas apresentam suas vantagens e dificuldades. Os controles são fáceis de se acostumar e obedecem bem aos comandos do jogador. A movimentação e combate são bem reais, e os personagens agem como humanos e não como robôs que repetem sempre os mesmos movimentos.

the_last_of_us_03

A diversidade de inimigos faz com que sejam necessárias estratégias diferentes para enfrentá-los. Algumas criaturas não te enxergam, mas escutam muito bem, forçando você a ser mais discreto. Já contra seres humanos armados, a estratégia deve ser outra. Sempre vai ser necessário pensar bem antes de partir para o ataque, senão a chance de sucesso será baixa.

the_last_of_us_06

A escassez de munição, materiais e itens traz um desafio extra ao jogo e nos obriga a pensar bem antes de qualquer ato, e a vasculhar cada canto dos cenários em busca desses materiais.

O modo multiplayer é simples, e serve apenas como um complemento do jogo, para ele não ficar empoeirado em sua estante. O único ponto negativo do jogo é a linearidade, pois você não tem opções a não ser seguir o caminho pré-definido, mas isso não tira o brilho do jogo.

the_last_of_us_05

Resumindo, The Last Of Us tem um enredo que não deve nada aos melhores filmes de Hollywood (falando nisso, o jogo até ganhará uma adaptação nos cinemas), personagens carismáticos que são impossíveis de nos mantermos indiferentes à sua história, ótima jogabilidade e gráficos excepcionais (que conseguiram ficar melhores ainda na edição remasterizada de The Last of Us para Playstation 4). Se você possuí PlayStation 3 ou PlayStation 4, é um jogo indispensável.

Se interessou pelo jogo? Quer saber mais? Confira aqui o Review bem detalhado e bem humorado em vídeo de Nosso Parceiro Pêdê Games.

 

the_last_of_us_09

Ficha Técnica

Título: The Last of Us

Gênero: Aventura, Survival Horror, Ação

Plataformas: Playstation 3, PlayStation 4 (Remasterizado).

Data de Lançamento: 14 de junho de 2013.

Bruno Audi

Bruno Audi

Criador de trocadilhos e piadas ruins. Terceira pessoa mais sem graça do Brasil. Podcaster no Los Chicos, viciado em games e filmes de terror. Pretendo estar vivo até o final de One Piece e Game of Thrones.
Bruno Audi